Google Panda e Google Pinguim: Termos inofensivos para alterações agressivas

seo-webnode-google-panda-pinguimAparentemente, os termos “Panda” e “Pinguim” parecem termos inofensivos. Porém, com eles chegam uma série de grandes e influentes atualizações no mais famoso motor de busca. Todos sabemos que o Google está em contínuo processo de melhoria, mas entenderemos a verdadeira importância dessas ditas melhorias e o grau de influência que têm sobre a nossa página de negócios?

Muitos negócios viram os seus rendimentos prejudicados nas últimas semanas, muito por culpa de um decréscimo significativo de visitas provenientes do Google. Este decréscimo de popularidade foi provocado pelas duas novas e revolucionárias ferramentas: Google Panda e Google Pinguim. Quem são e quais são os passos a seguir para não se ver afetado por eles?

Panda vs Pinguim

Google Panda consiste numa alteração do algoritmo qualificação dos resultados do motor de busca. Explicando de uma forma simples, o Panda modifica a forma como o Google pontua e valoriza cada página web.

Google Pinguim é um filtro que mede a qualidade global do conteúdo de uma web, e penaliza com um mau resultado de busca as páginas que considera irrelevantes para o utilizador.

Como pode ver, agora convém muito começar a pensar na qualidade do conteúdo das nossas páginas de Internet. É importante manter a sua página Web bem otimizada, mas não caia no erro de exagerar na exploração das técnicas tradicionais de otimização (SEO).

Conselhos para não ser prejudicado por eles

1. Ofereça conteúdo relevante e útil para os utilizadores que fazem a pesquisa. O Google faz o possível por mostrar unicamente páginas de qualidade e ricas em conteúdo nos seus resultados de busca.

2. Não carregue as suas páginas com palavras chave irrelevantesEvite a “sobreotimização” da sua web para motores de busca.

webnode-google-panda-pinguim-3. Não use texto ou links ocultos, nem técnicas de redirecionamento enganosas.

4. Procure não cair no erro de criar páginas de destino (landing pages) com o único objetivo de otimizá-las para os motores de busca. Este tipo de páginas são conhecidas como páginas de camuflagem, e fazem com que a popularidade do seu site desça no Google.

Além destes conselhos, recomendamos-lhe  analisar as estatísticas de visitantes provenientes do Google, para determinar se alguma das suas páginas foi prejudicada por estas alterações.
Tenha em conta que a última atualização do Google Panda (versão 3.6) foi lançada no passado dia 27 de Abril, enquanto que o Google Pinguim entrou em funcionamento uns dias antes, no dia 24 de Abril.

 

A sua página web foi afetada por algum destes programas? Qual a sua opinião sobre as medidas do Google para melhorar os resultados de busca?

 

 

Aparentemente, os termos “Panda” e “Pinguim” parecem termos inofensivos. Porém, com eles chegam uma série de grandes e influentes atualizações no mais famoso motor de busca. Todos sabemos que o Google está em contínuo processo de melhoria, mas entenderemos a verdadeira importância dessas ditas melhorias e o grau de influência que têm sobre a nossa página de negócios?

Muitos negocios viram os seus rendimentos prejudicados nas últimas semanas, muito por culpa de um decréscimo significativo de visitas provenientes do Google. Este decréscimo de popularidade foi provocado pelas duas novas e revolucionárias ferramentas: Google Panda e Google Pinguim. Quem são e quais são os passos a seguir para não se ver afetado por eles?

Panda vs Pinguim

Google Panda consiste numa alteração do algoritmo qualificação dos resultados do motor de busca. Explicando de uma forma simples, o Panda modifica a forma como o Google pontua e valoriza cada página web.

Google Penguin é um filtro que mede a qualidade global do conteúdo de uma web, e penaliza com um mau resultado de busca as páginas que considera irrelevantes para o utilizador.

Como podes ver, agora convém muito começar a pensar na qualidade do conteúdo das nossas páginas de internet. É importante manter a sua página Web bem optimizada, mas não caia no erro de exagerar na exploração das técnicas tradicionais de optimização (SEO).

Conselhos para não ser prejudicado por eles

1. Ofereça conteúdo relevante e útil para os utilizadores que fazem a pesquisa. O Google faz o possível por mostrar unicamente páginas de qualidade e ricas em conteúdo nos seus resultados de busca.

2. Não carregue as suas páginas com palavras chave irrelevantes. Evita a “sobreoptimização” da tua web para motores de busca.

3. Não use texto ou links ocultos, nem técnicas de redirecionamento enganosas.

4. Procure não cair no erro de criar páginas de destino (landing pages) com o único objetivo de otimizá-las para os motores de busca. Este tipo de páginas são conhecidas como páginas de camuflagem, e fazem com que a popularidade do seu site desça no Google.

Aparentemente, os termos “Panda” e “Pinguim” parecem termos inofensivos. Porém, com eles chegam uma série de grandes e influentes atualizações no mais famoso motor de busca. Todos sabemos que o Google está em contínuo processo de melhoria, mas entenderemos a verdadeira importância dessas ditas melhorias e o grau de influência que têm sobre a nossa página de negócios?

Muitos negocios viram os seus rendimentos prejudicados nas últimas semanas, muito por culpa de um decréscimo significativo de visitas provenientes do Google. Este decréscimo de popularidade foi provocado pelas duas novas e revolucionárias ferramentas: Google Panda e Google Pinguim. Quem são e quais são os passos a seguir para não se ver afetado por eles?

Panda vs Pinguim

Google Panda consiste numa alteração do algoritmo qualificação dos resultados do motor de busca. Explicando de uma forma simples, o Panda modifica a forma como o Google pontua e valoriza cada página web.

Google Penguin é um filtro que mede a qualidade global do conteúdo de uma web, e penaliza com um mau resultado de busca as páginas que considera irrelevantes para o utilizador.

Como podes ver, agora convém muito começar a pensar na qualidade do conteúdo das nossas páginas de internet. É importante manter a sua página Web bem optimizada, mas não caia no erro de exagerar na exploração das técnicas tradicionais de optimização (SEO).

 

Conselhos para não ser prejudicado por eles

1. Ofereça conteúdo relevante e útil para os utilizadores que fazem a pesquisa. O Google faz o possível por mostrar unicamente páginas de qualidade e ricas em conteúdo nos seus resultados de busca.

2. Não carregue as suas páginas com palavras chave irrelevantesEvita a “sobreoptimização” da tua web para motores de busca.

3. Não use texto ou links ocultos, nem técnicas de redirecionamento enganosas.

4. Procure não cair no erro de criar páginas de destino (landing pages) com o único objetivo de otimizá-las para os motores de busca. Este tipo de páginas são conhecidas como páginas de camuflagem, e fazem com que a popularidade do seu site desça no Google.

 

Além destes conselhos, recomendamos-lhe  analisar as estatísticas de visitantes provenientes do Google, para determinar se alguma das suas páginas foi prejudicada por estas alterações.
Tenha em conta que a última atualização do Google Panda (versão 3.6) foi lançada no passado dia 27 de Abril, enquanto que o Google Pinguim entrou em funcionamento uns dias antes, no dia 24 de Abril.

A sua página web foi afetada por algum destes programas? Qual a sua opinião sobre as medidas do Google para melhorar os resultados de busca?

Além destes conselhos, recomendamos-lhe analisar as estatísticas de visitantes provenientes do Google, para determinar se alguma das suas páginas foi prejudicada por estas alterações.
Tenha em conta que a última atualização do Google Panda (versão 3.6) foi lançada no passado dia 27 de Abril, enquanto que o Google Pinguim entrou em funcionamento uns dias antes, no dia 24 de Abril.

A sua página web foi afetada por algum destes programas? Qual a sua opinião sobre as medidas do Google para melhorar os resultados de busca?