Construtor de site x CMS hospedado

A importância de ter um site nos dias de hoje é inquestionável. Se você está lendo este artigo, é muito provável que você se enquadre numa das descrições abaixo.

Você tem um negócio (offline ou online) e precisa estar presente na internet tanto para atrair novos clientes, quanto para disponibilizar informações em primeira mão sobre sua empresa para aqueles que já a conhecem (horário de funcionamento, serviços oferecidos, etc.).

Você não pretende abrir um negócio, mas está procurando criar um portfólio online ou blog para compartilhar o seu trabalho e conhecimento. Sua ideia é desenvolver a sua “marca pessoal” para ajudá-lo a encontrar um emprego, se apresentar a uma comunidade sobre um tema específico ou até mesmo ter uma renda extra.

Parabéns! Você sabe o que quer fazer e quais são seus objetivos. Agora, qual a melhor forma de criar o seu site? 

Mini glossário de website:

  • Hospedagem: o local onde os arquivos do seu site são armazenados para acesso na internet. O provedor é um lugar físico.
  • Domínio: o nome ou endereço do seu site.
  • DNS: o sistema que “traduz” o domínio do seu site numa lista de números para localizar a hospedagem do seu site.
  • CMS (Content Management System): é o sistema que gerencia o conteúdo do seu site.

Construtor de site x CMS hospedado

Para manter as coisas simples, existem basicamente duas opções ao decidir elaborar um site, blog ou loja online. Usar um construtor de sites ou um CMS hospedado num servidor.

Construtor de sites

Nos primórdios da Internet, apenas grandes empresas e pessoas com conhecimentos de informática podiam ter um site. Eventualmente, a necessidade de ter uma presença na internet espalhou-se mesmo entre pessoas sem conhecimentos técnicos. Foi quando ferramentas online como o Webnode surgiram para ajudar cada pessoa a criar o seu próprio site sem necessidade de conhecimento técnico ou de programação.

O processo de criação de um site a partir de um construtor de sites é muito simples. Primeiro, escolha um design entre os modelos que a plataforma oferece. Em seguida, comece a personalizar o seu site arrastando e soltando elementos na tela e inserindo seu próprio conteúdo (textos, imagens, vídeos).

Normalmente, você sempre pode ver o resultado do que está fazendo. Esses construtores de sites são conhecidos como “O que você vê é o que você obtém”, com origem na expressão inglesa WYSIWYG (“What you see is what you get”). 

Quanto custa?

Geralmente, esses tipos de empresa seguem o modelo “Fremium” (Free + Premium). Isso significa que você pode criar e manter seu site na versão gratuita e pagar somente se precisar de funções extras. Por exemplo, os preços dos Planos Premium da Webnode com funções extras variam entre R$ 11,95 a R$ 66,95 por mês.

Prós:

– Fácil de criar: você não precisa ter conhecimentos de computação ou programação.

– Templates modernos criados por designers profissionais.

– Você pode criar e editar o seu site a partir de qualquer computador conectado à internet.

– Tudo que você precisa para seu site (hospedagem, domínio, e-mail) num só lugar.

– Você não precisa se preocupar com atualizações técnicas ou com a segurança do seu site.

Contras:

– Não funciona se o seu site precisar de recursos exclusivos ou especializados.

– Não oferece 100% de liberdade na hora de customizar seu site.

CMS hospedado

Esta é a forma tradicional de criar um site. Se você tiver o conhecimento técnico necessário (HTML, CSS, JavaScript e algum SQL), poderá registrar um domínio e fornecedores de hospedagem por conta própria e, em seguida, usar um CMS como por exemplo o WordPress para carregar e programar como seu conteúdo é exibido.

Desta forma, você tem 100% de liberdade no seu site, pois pode modificar o código do site e pode economizar algum dinheiro às custas do tempo gasto no design e manutenção do seu site. 

Quanto custa?

Existem muitos provedores de hospedagem e de domínio e os preços variam muito com base nas capacidades técnicas oferecidas. Os preços médios dos maiores provedores para um site .com em um servidor compartilhado em 2020 são:

Domínio: R$ 50,00 – R$ 70,00 registro anual

Hospedagem: R$ 10,00 – R$ 50,00 por mês (preço médio dos 3 maiores provedores de hospedagem no mercado brasileiro)

Esta é a faixa de preço mínimo. Se você precisar de ajuda profissional para criar o design e gerenciar o seu site, o preço inicial que estimamos é de R$ 1.500,00. Alguns fornecedores desse tipo de serviço também cobram uma taxa de manutenção mensal. 

Prós:

– Você tem 100% de liberdade em termos de design e desenvolvimento.

– Existem muitos “plug-ins” e informações online para aprender como gerenciar seu site.

– Você pode registrar provedores de domínio e hospedagem separadamente.

Contras:

– Requer mais tempo, mesmo se você já tiver os conhecimentos necessários.

– Coordenação com múltiplos fornecedores.

– Segurança: necessidade de atualização e manutenção do CMS.

– Tempo investido na solução de erros técnicos e de usabilidade. 

Tempo: o fator primordial

Quando os construtores de sites estavam apenas começando, seus sites eram mais pesados e menos atraentes do que os sites com CMS hospedado. Hoje, os resultados em termos de velocidade e design foram combinados e as diferenças são mínimas.

Com as bases tecnológicas igualadas, o que não mudou é a receita de sucesso para o site, blog ou loja online de qualquer empresa: conteúdo e promoção.

A criação de conteúdos atraentes, exclusivos, no formato correto e numa linguagem leve demandam tempo. Promover seu site por meio da otimização dos mecanismos de pesquisa ou campanhas PPC também consomem demasiado tempo. Como o tempo para dedicar ao seu site é limitado, especialmente se você estiver administrando uma empresa, os construtores de sites permitem que você gaste seu tempo com os fatores mais importantes, em vez de coisas que aparentemente são “invisíveis”.

Quer você opte por um CMS hospedado ou um construtor de sites, existem sites como websitetooltester.com que oferecem avaliações de todos os provedores, permitindo que você tome uma decisão embasada e economize tempo. 

Qual o grau de liberdade que você precisa?

Veja você mesmo, 99% dos sites de pequenas e médias empresas possuem os mesmos elementos, o mesmo acontece com blogs e lojas online. Ter 100% de liberdade para fazer o que você quer nem sempre é bom, pois leva a erros de design e usabilidade, bem como a desafios de gerenciamento de tempo. (Você já ouviu falar sobre o paradoxo da escolha?)

Se o seu site não precisa de uma funcionalidade específica, o uso de um construtor de sites permite que você se beneficie de designs criados por profissionais para que seu site siga os princípios atuais do design de site. Além disso, ter todos os elementos tecnológicos (veja o glossário no início do artigo) na mesma plataforma protege você de problemas de compatibilidade. Além disso, você se beneficiará dos técnicos de plataforma que estão sempre procurando e resolvendo quaisquer problemas de usabilidade que possam existir. 

Propriedade de conteúdo e dependência de fornecedor

Independentemente de você escolher usar um construtor de sites ou um CMS hospedado, o conteúdo original que você colocar em seu site sempre será sua propriedade pessoal.

Se você decidir usar um construtor de sites, dependerá de um único provedor. Com um CMS hospedado, você pode depender de vários fornecedores. Embora não seja difícil mover seu site de um provedor para outro, é importante certificar-se de que cada um deles permanecerá ativo.

Por esses motivos, é aconselhável escolher fornecedores entre os líderes de mercado e também saber no que cada provedor é especializado. Recentemente, muitos provedores de hospedagem oferecem construtores de sites. No entanto, este não é o seu produto principal, o que significa que podem deixar de o oferecer a qualquer momento. Se você deseja usar um construtor de sites, é melhor escolher entre empresas especializadas nisso. 

Resumindo

Como você pode ver, há vários fatores a serem considerados ao escolher entre um construtor de sites e um CMS hospedado. As coisas mais importantes a se pensar são:

– O seu site requer algum tipo de funcionalidade específica?

– Quanto tempo você tem disponível? Quer se dedicar a resolver problemas técnicos, ou trabalhar no seu conteúdo?

Em 90% dos casos, um construtor de sites é a melhor opção porque permite que você se concentre no que é mais importante para o sucesso, sendo mais econômico. No entanto, se você precisa de recursos exclusivos ou gosta do processo de aprender os detalhes técnicos por trás da criação de sites, um CMS hospedado seria a melhor opção.