Como criar uma Loja Online: Guia completo

Começando a montar loja online

Índice

Você quer começar seu próprio negócio e ter uma renda extra à parte? Você já tem uma loja física e quer expandir seu negócio através da venda online? Você consegue imaginar ser seu próprio chefe e trabalhar de onde quiser?

Criar uma loja virtual é uma boa maneira de iniciar um negócio com um investimento inicial reduzido. No entanto, nem tudo que brilha é ouro. Expectativas irrealistas e mau planejamento podem levar o projeto à ruína.

Neste guia, contamos tudo o que você precisa saber para criar a sua loja online da maneira mais fácil e com a maior chance de sucesso.

Passo 1: Defina o seu produto de venda

O sucesso de sua loja online recai sobre uma decisão crucial – quais produtos vender. A margem de lucro, a concorrência, os custos de vendas, o marketing e até mesmo a marca, tudo depende disso.

Para começar, existem duas grandes categorias de produtos: produtos de amplo consumo e produtos de nicho.

  • Os produtos de consumo são aqueles produtos essenciais, de alta demanda, que todos nós usamos diariamente. Eles têm alta concorrência e são controlados por marcas bem estabelecidas. São os produtos típicos que você pode encontrar na Amazon ou em grandes lojas, como artigos de moda ou smartphones.
  • Os produtos de nicho são aqueles que visam uma necessidade específica ou um tipo de cliente. Eles são frequentemente subcategorias de produtos mais genéricos. Eles têm menos concorrência, portanto é mais fácil se posicionar como uma marca. Dois exemplos de produtos de nicho são lanches para veganos ou mochilas para carregar laptops.

É altamente recomendável escolher um produto de nicho. Com menos concorrência, você não terá que competir por preço contra gigantes como a Amazon. Com um público mais definido, será mais fácil criar conteúdo e campanhas publicitárias e você também será capaz de construir sua imagem de marca mais rapidamente.

Por exemplo, artigos feitos à mão são muitas vezes muito bem sucedidos na internet. Estes produtos permitem que você controle todo o processo, eles não têm muita concorrência e o público aprecia seu valor. Se você é bom em artesanato, este é um nicho perfeito para começar.

Não se preocupe se você não for muito habilidoso. Ainda há muitos produtos que você pode vender em sua loja online. Saiba como encontrá-los abaixo.

Como escolher um bom nicho de mercado para sua loja online?

Ao definir o seu nicho de atuação, vários fatores deverão ser considerados.

Preço

Produtos baratos serão mais fáceis de vender, mas você terá que fazer muitas vendas para cobrir os custos de sua loja online. Por outro lado, se você escolher um produto muito caro, a margem de venda será maior e você terá que fazer menos vendas do mesmo produto.

É aconselhável escolher um nicho de preço intermediário com um custo médio entre R$100 e R$250. Esta faixa de preço permite uma boa margem unitária sem ser muito difícil atingir um volume de vendas suficiente para cobrir facilmente os custos.

Competidores

Faça uma pesquisa no Google. As grandes marcas estão competindo pelo mesmo nicho? Você acha que pode fazer um trabalho melhor em termos de conteúdo? Se a Amazon ou eBay já têm uma categoria específica para seu nicho, talvez seja melhor encontrar outro nicho ou se especializar apenas em uma parte específica de um nicho.

Pesquisa de tendências

Use o Google Trends e veja a tendência de busca para seu nicho ou produtos principais. Existe uma tendência positiva? Melhor escolher um nicho com uma tendência progressiva do que produtos de moda que crescem rapidamente, mas depois desaparecem.

Sazonalidade

O Google Trends também mostrará a sazonalidade de seu nicho. Há alguns produtos de nicho com demanda focada em meses específicos, por exemplo, produtos de decoração para o Natal ou bóias de natação para crianças durante o verão. Este tipo de nicho pode ser lucrativo, mas todos os pedidos/vendas acontecem em torno da mesma época. Durante o resto do ano as vendas dos mesmos produtos serão esporádicas.

Uma boa estratégia seria combinar produtos de estações diferentes, mas dirigidos às mesmas pessoas (por exemplo, chinelos e chapéus de inverno, ambos feitos de plástico reciclado).

Vendas recorrentes

Vender para alguém que já tenha comprado algo de você é mais fácil do que procurar por novos clientes o tempo todo.

Por exemplo, o nicho do casamento parece muito atraente a priori, mas os clientes normalmente não voltam para comprar vestidos de noiva mais de uma vez. Por outro lado, produtos para animais de estimação ou itens de cuidados pessoais têm grande potencial e um cliente satisfeito pode voltar muitas vezes.

Envio

Os custos de frete desempenharão um papel importante no sucesso ou fracasso de sua loja online. Dê prioridade a produtos pequenos e leves. O custo de frete será menor e você poderá oferecer preços mais competitivos sem perder sua margem de lucro.

Interesse pessoal

Escolha um segmento de produto do qual você tenha conhecimento prévio ou pelo menos esteja interessado. Isso facilitará a criação de conteúdos valiosos e a sua posição como especialista. Se você escolher um nicho apenas por causa de seu potencial econômico, será mais fácil perder o interesse.

Onde encontrar bons nichos de mercado?

Você não precisa de ferramentas avançadas para encontrar segmentos interessantes de mercado. O Google Trends, ou o próprio motor de busca do Google, são lugares perfeitos para começar.

Você também pode procurar na Amazon, AliExpress ou eBay. Dê uma olhada na seção mais vendida – existe algum produto de nicho? Talvez seja interessante investigá-lo e buscar mais detalhes.

Introduzir algo que já é bem sucedido em outro país ou dar-lhe um enfoque diferente é uma boa ideia. Visite sites como Trustiu ou Flippa e veja quais das lojas listadas têm a maior rotatividade. Avalie todas as suas ideias de acordo com os elementos acima.

Passo 2: Expectativas e planejamento básico

Você já encontrou um nicho para sua loja online? Parabéns, de agora em diante as decisões a serem tomadas serão mais fáceis.

Para ter uma loja online, você precisa do seguinte:

  • Hospedagem: este é o servidor onde os arquivos que compõem sua loja online são salvos.
  • Domínio: o nome da sua loja, permite que os visitantes encontrem facilmente o servidor onde sua loja online está localizada (por exemplo, www.minhaloja.com.br).
  • Sistema de gestão de conteúdo (CMS): a ferramenta onde você constrói as partes visíveis de sua loja online (página inicial, categorias, páginas de produtos, etc.).
  • Administração de pedidos: o local onde você recebe e administra os pedidos.

É irrealista pensar que uma vez que sua loja esteja on-line, você começará a receber pedidos sem fazer mais nada. Para que sua loja tenha sucesso, você terá que investir tempo para atrair visitantes e gerenciar os pedidos.

Uma rápida busca online revelará que existem muitos sistemas para a construção de lojas online. A chave é escolher uma plataforma que lhe permita investir a maior parte do seu tempo na captação de clientes.

Neste sentido, a Webnode é uma boa escolha. A plataforma inclui todos os elementos mencionados acima. Sua filosofia é simplificar ao máximo os aspectos técnicos para que você possa focar sua atenção naquelas áreas que geram valor.

Como ela permite criar uma loja online em questão de minutos, você pode testar seu nicho de mercado e modelo de negócios sem ter que investir muito tempo.

Nas etapas seguintes lhe diremos como criar e otimizar sua loja online usando Webnode – um construtor de websites online que oferece todos os elementos necessários para criar uma loja online de sucesso.

Planejamento básico

Antes de tudo, é aconselhável planejar a estrutura geral de sua loja online. Encontre papel e lápis e desenhe o layout das páginas de sua loja.

Preste especial atenção à organização dos produtos em categorias. Você pode organizar seus produtos de acordo com o tipo de uso, a quem eles se destinam, preço ou cor. Tudo depende do nicho de sua loja e do número de produtos.

Você também pode criar categorias dinâmicas, tais como produtos mais vendidos e ofertas especiais.

Em geral:

  • Encontre o equilíbrio entre o menor número possível de categorias e uma organização intuitiva de seus produtos. Deve ser possível chegar a qualquer categoria em menos de 3 cliques.
  • Limite o número de subcategorias a um mínimo. Quanto mais simples, melhor.
  • Mantenha aproximadamente o mesmo número de produtos dentro de cada categoria.

Por exemplo, se estivéssemos criando uma sapataria, esta poderia ser a sua estrutura:

Exemplo de organização de uma loja online

É claro que, quanto menos produtos você tiver, mais fácil será organizar e administrar sua loja online. Comece pequeno com um nicho especializado e um número limitado de produtos. Concentrar seus esforços desta maneira lhe permitirá ser mais eficiente e atrair mais visibilidade do que as grandes lojas online.

Passo 3: Design

Uma vez definida a estrutura de sua loja, é hora de começar a trabalhar com a ferramenta online.

Vá para Webnode.com.br e inscreva-se.

A ferramenta mostrará vários modelos que servirão como guia ao criar sua loja online. Todos os modelos são personalizáveis, portanto não se preocupe se não houver um que atenda exatamente aos critérios que você está procurando.

Você gosta de um modelo que não esteja incluído na categoria Loja Online? Não há problema, você pode adicionar um recurso de e-shop a qualquer um dos modelos. Se você quiser, você pode ter um site com um blog e uma loja online.

Usar um template para criar sua loja online tem vantagens importantes. Os modelos que você vê foram criados por designers profissionais, para que você possa ter certeza de que o design de sua loja online atende a todos os padrões profissionais.

Isto permite que você se concentre no conteúdo de sua loja online ao invés de “decisões menores”, como o tamanho da fonte para legendas ou o alinhamento do texto em uma determinada página de sua loja. Se desejar, você pode simplesmente carregar seus produtos e ter certeza de que o design e a usabilidade funcionarão perfeitamente em computadores, smartphones, assim como tablets.

Você deseja ter controle total sobre o design de sua loja online? Siga as dicas abaixo para obter os melhores resultados e manter uma aparência profissional.

  • Menos é mais: Quanto mais simples for o site, melhor. Quando há muita coisa acontecendo, é mais difícil se concentrar em apenas uma parte da página. Isso pode sobrecarregar os potenciais compradores e fazê-los sair da loja. Encontre o equilíbrio entre fornecer as informações necessárias e manter o design de sua loja claro e simples.
  • Hierarquia visual: Ordene os elementos do mais para o menos importante. Você pode brincar com tamanhos, posicionamento em uma página ou com o contraste com o fundo. Uma boa hierarquia visual ajuda a direcionar a atenção do comprador para onde ela é importante.
  • Cor e tipografia do texto: No que diz respeito ao texto, a funcionalidade é mais importante do que o design. A fonte escolhida deve ser fácil de ler e ter contraste ideal com o fundo da página.
  • Design responsivo: Uma alta porcentagem de visitantes usará smartphones para entrar e fazer compras em sua loja online. Embora a Webnode ofereça modelos que se encaixam perfeitamente em qualquer dispositivo, não se esqueça de verificar como fica sua loja em smartphones.
  • Ajudas visuais: Use pequenas pistas para chamar a atenção para as chamadas de ação, formulários ou botões de compra. Setas e fotos de pessoas olhando ou apontando para onde você quer que seus visitantes vão funcionam muito bem.

Passo 4: Conteúdo e multimídia

Uma vez que você tenha escolhido um modelo e tomado conta do design, é hora de adicionar conteúdo. Esta é a parte mais importante de qualquer loja online, blog ou website.

Em geral, quando compramos um produto, passamos por estas etapas:

Descoberta >> Interesse >> Seleção >> Compra

O conteúdo de sua loja online tem que ajudar o visitante a avançar através deste processo de compra. Ao trabalhar no conteúdo de sua loja, pense no estágio em que o visitante se encontra atualmente e como esse conteúdo em particular ajudará o cliente em potencial a avançar em seu processo de compra.

Não há uma estratégia padrão e cada fase requer um tipo diferente de conteúdo. Por exemplo:

  • Descoberta: O objetivo é mostrar aos visitantes os benefícios do produto que você está vendendo. Isto pode ser feito através de artigos em blogs ou vídeos. Uma boa estratégia é compilar uma lista de perguntas que as pessoas buscam no Google sobre os produtos que você vende. Em nossa sapataria exemplo, poderíamos criar um artigo sobre como escolher os sapatos certos se você gostaria de começar a correr ou explicar porque caminhar pelas montanhas em tênis não é uma boa ideia.
  • Interesse: Nesta fase, o visitante provavelmente já tem alguma ideia sobre as vantagens de seu produto. É hora de apresentar sua marca e fornecer mais informações sobre o produto em si. Isto diz respeito ao conteúdo das páginas do produto, informações sobre sua empresa, tutoriais sobre como usar seu produto e opiniões sobre o produto. Em nossa loja de calçados imaginários podemos adicionar uma página que nos apresente como especialistas em sapatos de corrida e caminhada, inserir um vídeo na página do produto explicando suas vantagens ou fazer um tutorial sobre como manter esses sapatos em boa forma.
  • Seleção: Neste momento, o cliente já decidiu quase definitivamente comprar seu produto. Este é o momento de definir exatamente qual produto (se houver vários produtos similares) e onde fazer a compra. As páginas de produtos são vitais para este objetivo e se o produto for complexo, é uma boa ideia adicionar uma comparação lado a lado. Continuando com nosso exemplo, podemos fornecer uma comparação de sapatos de acordo com o tipo do corredor, incluir informações detalhadas em uma página de produto e explicar o preço e os custos de envio.
  • Compra: Seria uma vergonha perder a venda neste momento final. Neste ponto do processo, o mais importante é construir confiança. Fazer uma compra online, especialmente numa nova loja, requer um voto de confiança. Todo cliente em potencial terá perguntas semelhantes: É seguro pagar aqui? Será que eles me enviarão o produto? E se não for o que eu esperava?

Felizmente, há muitas coisas que você pode fazer para construir confiança:

  • Informações de contato claras: Mostre quem você é e como entrar em contato com você. É muito importante incluir um número de telefone para que seus clientes possam falar com alguém se houver algum problema.
  • Política de envio e devolução: Explique como funciona a entrega e quanto tempo leva para que o produto chegue. A possibilidade de devolver o produto comprado, mesmo que você não goste da ideia de devolução, também gera muita confiança e muitas vezes os benefícios desta prática excedem os seus custos.
  • Formas de pagamento: Descreva os métodos de pagamento e o quão seguros eles são. Com um site hospedado na Webnode, você pode destacar elementos como HTTPS, formas de pagamento externas ou a opção de pagamento com PayPal.
  • Opiniões de antigos clientes: Nós somos seres sociais e influenciáveis. Provar que alguém mais fez compras na sua loja e ficou satisfeito ajudará a persuadir mais pessoas a confiarem no seu negócio.

Ao criar sua loja online, é normal focar primeiro nas páginas principais (páginas de produtos, categorias, páginas de marcas). Mas, assim que possível, tente construir confiança e criar conteúdo também para os visitantes que se encontram na fase de Descoberta e Interesse no processo de compra.

Páginas de produto

As páginas de produtos desempenham um papel importante dentro de sua loja online. Seu conteúdo é relevante para os visitantes em múltiplas fases do processo de compra. Não deixe de prestar atenção especial a elas e siga as dicas abaixo para tirar o máximo proveito de suas páginas de produtos.

Estrutura: A estrutura pode ser diferente, dependendo do produto em si. Em geral, uma boa página de produto inclui informações genéricas primeiro e os detalhes depois. Uma boa estrutura seria:

  • Nome do produto
  • Preço transparente de compra e envio
  • Descrição básica
  • Benefícios do produto: o que o usuário ganhará com o uso do produto
  • Características e funcionalidades
  • Instruções de manutenção ou um vídeo tutorial
  • Tamanhos (dimensões/capacidade)
  • Opiniões de outros compradores
  • Informações sobre a marca
  • Produtos relacionados

Estilo de escrita: Apresente o produto de uma forma natural, clara e concisa. Use palavras e frases curtas. Elas facilitam a leitura junto com parágrafos curtos, legendas e listas (por exemplo, de benefícios, funções e características). Use texto em negrito ou itálico para destacar ideias importantes.

SEO: Tenha SEO em mente ao trabalhar nas páginas de produtos. Inclua as palavras que os clientes potenciais digitam no Google para pesquisar o produto.

Um erro muito comum é copiar as descrições dos produtos do fabricante. Muitas lojas que vendem os mesmos produtos então têm exatamente o mesmo conteúdo, tornando mais difícil posicionar as páginas de produtos no Google.

Call to Action: Cada página de produto deve incluir uma clara “chamada para a ação”. No caso de páginas de produtos, a ação desejada normalmente é comprar algo, mas também pode ser preencher um formulário ou entrar em contato com a equipe de vendas.

Em qualquer caso, não há necessidade de se inventar algo especial. “Adicionar ao carrinho” ou “Comprar agora” é mais do que suficiente. A Webnode até adiciona um botão de compra a todas as páginas de produtos por padrão.

Imagens e vídeos

Embora estejamos crescendo acostumados a fazer compras na internet, as lojas online enfrentam uma grande desvantagem em comparação com as lojas físicas – os clientes potenciais não podem tocar diretamente nos produtos.

Para superar este obstáculo, as imagens e vídeos nas páginas de produtos são muito importantes. É altamente recomendado o uso de imagens profissionais tiradas de diferentes ângulos. Se não for possível, tente iluminar corretamente o produto usando uma boa câmera.

As imagens têm uma grande influência sobre a decisão de compra. Afinal, a visão é o único sentido que podemos usar numa loja online.

Vídeo

O vídeo é uma das melhores maneiras de apresentar um produto com mais detalhes.

Quanto mais profissional for um vídeo, melhor. Entretanto, sua qualidade não é tão importante quanto as imagens na página do produto. Estamos nos acostumando a ver demonstrações de produtos amadores no YouTube.

Se você tiver um pequeno vídeo apresentando o produto, você pode colocá-lo no topo da página. Vídeos mais longos com informações adicionais são mais adequados para a parte inferior da página do produto.

Passo 5: Métodos de pagamento e envio

Uma vez que você tenha convencido um visitante a apertar o botão de compra, você precisa que ele consiga concluir o pedido facilmente. Se houver algum problema, alguns clientes tentarão contatá-lo, mas a grande maioria simplesmente irá buscar outra loja online e você perderá a venda.

Se você usa a Webnode para criar sua loja online, não precisa se preocupar com o funcionamento do processo de pagamento. O sistema é projetado por especialistas para facilitar as compras. Entre outras coisas:

  • Um cliente não precisa se registrar para fazer a compra.
  • O sistema mostra as etapas do processo no carrinho.
  • É compatível com smartphones e outros dispositivos.
  • Ele inclui as caixas a serem verificadas de acordo com o LGPD e GDPR.

No entanto, ainda há dois elementos que você tem que configurar de acordo com as características de seu negócio – métodos de pagamento e opções de envio.

Métodos de pagamento

Embora os métodos de pagamento mais utilizados sejam diferentes dependendo do país, estes três são amplamente populares em todo o mundo: pagamento em dinheiro na entrega, transferência bancária e pagamento com cartão de crédito.

  • O dinheiro na entrega oferece aos clientes a máxima segurança. Você paga uma vez que tenha o produto em suas mãos. Embora geralmente venha com um custo adicional, muitos estão dispostos a pagá-lo pelo aumento da segurança. É possível que alguns dos clientes que escolhem este método decidam então não pagar, mas a loja tem que cobrir os custos de frete de qualquer forma. Neste caso, o que é seguro para o cliente é inseguro para a loja. É uma boa ideia incluir este método de pagamento na loja online e se os clientes muitas vezes optarem por não pagar quando receberem o produto, é possível desativar o método.
  • A transferência bancária permite evitar a ansiedade que muitas pessoas sentem sobre o uso de seu cartão de crédito na internet. A desvantagem é que o envio ocorre um pouco mais tarde, uma vez que a loja recebe o dinheiro na conta.
  • O cartão de crédito permite que a loja receba o dinheiro imediatamente e a remessa ocorra o mais rápido possível. Como em qualquer negócio, a loja tem um custo maior sob a forma de uma comissão ou uma taxa fixa.

Além dessas 3 opções, outras formas de pagamento externo como PayPal ou Stripe são muito comuns. Ambos permitem ao comprador se beneficiar da velocidade do cartão de crédito sem a necessidade de compartilhar seus detalhes com a loja online.

Como você pode ver, cada forma de pagamento tem suas vantagens e desvantagens. Oferecer várias formas de pagamento faz muita gente feliz, mas oferecer muitas opções também pode induzir o comprador em erro. Certifique-se de encontrar o equilíbrio.

A implementação de formas de pagamento com cartão de crédito é um pouco mais complicada. Normalmente você precisa cooperar com seu banco para obter uma conta especial com POS virtual ou usar intermediários como Stripe ou PayPal.Na Webnode, a implementação de cartões de crédito é feita através de Stripe e PayPal. As taxas exatas de serviço e transação variam de acordo com o país, mas Stripe geralmente sai como mais barato. No entanto, a marca PayPal é bem conhecida em todo o mundo e haverá compradores que se sentirão mais seguros ao fazer compras com PayPal. Portanto, é recomendável adicionar ambos os métodos de pagamento à sua loja online.

Opções de envio

A logística é crucial para cada loja online. Não só influencia o custo das vendas, mas também a experiência de compra. Receber o produto numa semana simplesmente não é o mesmo que recebê-lo no dia seguinte.

Aproximadamente 25% do seu volume de negócios irá para a empresa que fornece a logística. Deve ter em conta que esta empresa também será vista como a cara da sua empresa quando um cliente recebe o produto.

Portanto, juntamente com o nicho do produto que vai vender, a escolha da empresa de logística é uma das decisões mais importantes para o sucesso da sua loja online.

Como escolher a empresa de transporte para a sua loja

Antes de mais, é necessário ter em conta o seu modelo organizacional e as características dos produtos que envia.

Dropshipping ou E-fulfillment

Por trás destas estranhas palavras esconde-se o modelo organizacional de sua loja.

O dropshipping, ou envio direto, significa que os produtos estão no armazém do fornecedor. Em outras palavras, com o dropshipping você recebe o pedido na sua loja e encaminha para um fornecedor, o qual terá responsabilidade pelo armazenamento, logística, embalagem e expedição do produto ao cliente. Neste modelo você é um intermediário – ao receber um pedido, você compra o item do fornecedor e a empresa de transporte se encarrega do envio.

E-fulfillment significa que você se encarrega de armazenar e embalar o produto quando recebe um pedido. A empresa de transporte apenas coleta-o do seu armazém e realiza a entrega ao cliente. Este é o caso das lojas virtuais que vendem produtos artesanais.

Tipo de produto

Como você sabe, os produtos mais pesados são mais caros de serem enviados. As empresas também levam em conta as dimensões do produto embalado. Calcule o peso médio e as dimensões dos produtos que você vende para usar esta informação nas configurações dos métodos de entrega ou utilize o cálculo de frete automático baseado no peso, dimensões e CEP de destino.

Se o produto for frágil ou perecível e precisar de condições especiais de embarque, você também deve levar isso em consideração.

Quantidade de encomendas mensais

Tente estimar com antecedência quantas vendas você pode fazer. As empresas de transporte lhe oferecerão um preço mais baixo por pedido, se você enviar mais remessas. Se você conseguir vender mais itens do que você estimou nos primeiros meses, você pode pedir à empresa de transporte para atualizar o preço por remessa.

Destino das encomendas

Geralmente recebemos pedidos de dentro de um país. Entretanto, é possível que o envio de produtos para certas áreas do país seja mais caro. Este é o caso das Ilhas de Açores e Madeira em Portugal ou de grandes países como o Brasil. Decida com antecedência se deseja aceitar pedidos do exterior ou destas áreas com custos de envio mais altos.

Uma vez que você tenha estes detalhes, entre em contato com vários fornecedores de transporte, tais como os Correios, FedEx, Nowlog, Transfolha ou DHL, e eles lhe darão uma lista de preços. Não deixe de negociar com eles, às vezes eles podem oferecer preços mais baixos do que os da lista ou fornecer condições especiais para lojas que estão apenas começando.

Como o preço por pedido depende em grande parte do número de remessas, é melhor limitar o número de opções de transportadoras em sua loja online. Desta forma, você pode concentrar a maior quantidade de pedidos em uma empresa de transporte e obter um preço melhor por remessa.

Velocidade das entregas

Uma boa ideia é deixar os clientes escolherem entre envio normal e envio expresso. As empresas de transporte têm preços diferentes para remessas urgentes. Embora seja possível oferecer uma transportadora para pedidos urgentes e outra para pedidos normais, você poderá obter um preço melhor se usar a mesma (novamente concentrando mais pedidos em uma empresa). Você poderá oferecer 5 opções de envio diferentes com os Correios do Brasil, integrados no sistema Webnode. 

Como você pode ver, os custos de sua loja online não cobrem apenas os produtos, você também deve levar em conta a comissão pelo pagamento do cartão e as taxas de remessa.

Pode ser frustrante para o cliente ver um preço na página do produto e outro no momento do pagamento. Pode ser mais lucrativo aumentar o preço na página do produto e evitar aumentos de preço dentro da porta de pagamento.

Outra boa opção é incluir o custo do método de pagamento no preço do produto e adicionar o custo de envio no gateway de pagamento. Em qualquer caso, com Webnode você pode testar e ver o que é mais lucrativo para sua loja.

Passo 6: Divulgação

É irrealista pensar que, assim que você publicar sua loja online, as vendas virão por conta própria. Para ter sucesso, você terá que passar a maior parte de seu tempo atraindo visitantes.

É aqui que entra a principal vantagem de plataformas como a Webnode. Ao economizar as horas gastas em manutenção e programação, você pode maximizar o tempo gasto na promoção de seu negócio – uma atividade que tem um alto impacto nas vendas.

Há duas formas principais de promover uma loja e conseguir que os visitantes se interessem por seus produtos. PPC (Pay per click) ou SEO (Search Engine Optimization).

  • PPC: promove sua loja entre os resultados pagos no Google ou Bing quando um visitante procura por seu produto.
  • SEO: consiste em criar conteúdo sobre os tópicos que seus clientes estão procurando antes de comprarem algo, a fim de oferecer seus produtos mais tarde.

Enquanto o PPC fornece resultados imediatos, o SEO funciona melhor a longo prazo. É altamente recomendável começar com uma campanha de PPC quando a loja estiver pronta, seja no Google, no Bing ou no Facebook. Então você pode começar a trabalhar em SEO. Desta forma, você será capaz de atrair visitas desde o início.

Implementação do Google Analytics e conversão do público

Assim que puder, adicione o Google Analytics à sua loja online. Desta forma, você poderá descobrir como as pessoas vão à sua loja, quais páginas são as mais visitadas ou quais produtos são comprados com mais frequência.

Adicione o código do Google Analytics à sua loja Webnode seguindo estes passos. Em seguida, defina sua meta de conversão (Vendas) para que você possa ver o que funciona e o que não funciona:

  1. No Google Analytics clique em Administrador (canto inferior direito).
  2. Selecione Metas e clique em Nova meta.
  3. Digite o nome da sua meta (por exemplo, Compras).
  4. Escolha o tipo de meta Destino.
  5. Nos detalhes da meta, escolha Expressão regular e depois insira “order-complete” (sem aspas). Este é o endereço padrão da página “Pedido concluído” na Webnode.
  6. Se você quiser, acrescente um valor monetário ao destino.
  7. Clique em Salvar.

Uma vez feito isso, você poderá ver relatórios de vendas em sua conta do Google Analytics quando alguém comprar um produto. Você também saberá se o tráfego orgânico traz mais vendas do que o tráfego pago ou quais são as páginas de destino de maior sucesso.

PPC (Pay per click)

Ao contrário do SEO, que requer algum trabalho, com uma campanha de PPC você pode colocar seus produtos na frente de clientes potenciais muito mais rapidamente.

Estes tipos de campanhas de pagamento são chamados PPC porque você normalmente paga por clique, em alguns casos há também campanhas que são pagas por impressões ou mesmo conversões.

Antes de iniciar uma campanha, certifique-se de que você pode medir as compras. Na Webnode, você pode adicionar anúncios do Google e código de anúncios do Facebook através da seção Configurações e também pode adicionar qualquer outra plataforma como código HTML diretamente na página “Pedido concluído”.

Siga estas dicas se você decidir iniciar uma campanha de PPC para sua loja online:

Comece pelo básico e amplie aos poucos

Você pode começar com um orçamento de alguns dólares no início. Invista este orçamento nos produtos que mais vendem (ou que você espera vender mais) e nas áreas geográficas que são mais fáceis e mais baratas de enviar os produtos.

O objetivo é que o custo da campanha + custo do produto + custo de envio seja menor por uma margem suficiente do que o lucro sobre as vendas. Enquanto este for o caso, você pode continuar a aumentar o orçamento, o número de produtos que você promove e os canais onde você anuncia os produtos (Google, Facebook, Bing, YouTube, etc.).

Faça uso de uma boa landing page

Não utilize a página inicial de sua loja online em seus anúncios. Quanto mais específica for a página de destino, melhor. Você pode usar uma página de produto bem desenvolvida ou outra página específica.

Aproveite ao máximo as informações de seu público-alvo

Se você tiver um produto de nicho, será mais fácil direcionar seus anúncios para um público relevante. O Facebook é uma boa opção para isso. Seguindo o exemplo de nossa sapataria, poderíamos anunciar os produtos para pessoas que gostam de correr ou caminhar.

Crie um bom anúncio

Quer se trate de um anúncio escrito ou gráfico, certifique-se de que seja atraente. Inclua os benefícios de seu produto, boas fotos e um preço real.

Administre as suas campanhas constantemente

Fique de olho em suas campanhas enquanto elas estão em andamento. Assegure-se de otimizá-las para atingir o público mais relevante possível. Se você estiver colocando anúncios de texto no Google ou no Bing, não deixe de olhar para os termos de busca que seus anúncios estão mostrando e adicione palavras-chave negativas.

Use remarketing

Um tipo de campanha que funciona muito bem é o remarketing. As pessoas que estiveram em sua loja mas decidiram não comprar nada já conhecem sua marca e demonstraram interesse. Lembre-os de terminar sua compra.

SEO (Search engine optimization)

SEO significa otimizar sua loja online para que o Google e outros mecanismos de busca a mostrem em seus resultados orgânicos. Este tipo de tráfego é gratuito, mas requer um certo tempo e trabalho. A melhor maneira de posicionar uma loja online nos mecanismos de busca é criar conteúdo, por exemplo, através de um blog. A Webnode torna muito fácil adicionar um blog à sua loja.

No início, é muito difícil para sua loja aparecer para termos genéricos como “Sapatos” porque existem outros sites e lojas online estabelecidos que já ocupam estas posições. Por esta razão, é melhor criar conteúdo para termos mais específicos que respondam às perguntas que um cliente em potencial possa ter antes de comprar seu produto. No exemplo de nossa sapataria, poderíamos escrever um artigo sobre como escolher os sapatos certos para correr, ou como cuidar das botas para caminhadas.

Você pode usar sites como answerthepublic para encontrar as perguntas que as pessoas têm sobre seu produto. Com o tempo, uma vez que você tenha conteúdo e tráfego web suficientes, sua loja online começará a se posicionar em termos mais amplos.SEO exige algum compromisso, mas a longo prazo é uma fonte gratuita de visitas que você não pode se dar ao luxo de perder. Visite o guia de SEO da Webnode para obter mais informações sobre como posicionar seu website.

Esperamos que estas dicas tornem mais fácil começar a vender online. Você tem alguma pergunta sobre como otimizar sua loja online ou quer compartilhar uma estratégia que funcionou para você? Compartilhe suas experiências nos comentários abaixo.